Segurança para todos

Factos para reflectir



“Os ferimentos provocados pelos acidentes rodoviários são um grande desafio de saúde pública, embora negligenciado, que necessita de esforços concertados para sua efetiva e sustentada prevenção. De todos os sistemas com as quais as pessoas têm de lidar diariamente, os relacionados com a segurança rodoviária são os mais complexos e os mais perigosos. Em todo o mundo, estima-se que todos os anos 1,2 milhões de pessoas morram vítimas de acidentes de viação e mais de 50 milhões fiquem feridas. As projeções apontam para que estes números cresçam cerca de 65% nos próximos 20 anos, a não ser que seja firmado um novo compromisso no que toca à prevenção.”

in http://www.who.int/violence_injury_prevention/publications/road_traffic/world_report/en/index.html


Dá que pensar...
 
- 75 a 90% dos acidentes na estrada estão relacionados com o comportamento humano. A 50 km/h uma colisão frontal equivale a uma queda de um 3.º andar. Transportar uma criança sem dispositivo de retenção adequado, equivale a deixá-la numa varanda sem proteção.

- Em 2014, registaram-se em Portugal 30.604 acidentes com vítimas, de que resultaram 638 vítimas mortais, 2.010 feridos graves e 37.005 feridos ligeiros. (1)

- A velocidade excessiva é uma das principais causas de acidentes rodoviários. O tempo médio de reação de um condutor é de 1,5 segundos. Quando circula a 50 km/h, um condutor percorre uma distância equivalente a 3 carros estacionados, antes de começar a travar. Existe uma relação óbvia entre a velocidade e os acidentes: sempre que as velocidades médias praticadas baixam 1 km/h, o número de mortos diminui 4%.

- Em 2014, 32% das vítimas mortais nas estradas portuguesas tinham idade igual ou superior a 65 anos e 10% do total das vítimas foram jovens com idades compreendidas entre os 20 e os 24 anos. (1)

- Os acidentes rodoviários são uma das principais causas de mortalidade infantil. Entre 2012 e 2014, por ano, cerca de 2.500 crianças com menos de 14 anos foram vítimas de acidentes rodoviários, mais de metade na condição de passageiras e um terço na condição de peões.

- Em 2014, 76% dos acidentes com vítimas registados em Portugal ocorreu dentro das localidades.

(1) Fonte ANSR


«« voltar


BTW
seara.com