Segurança para todos

Condutores Seniores



Na próxima década, um em cada quatro condutores terá 65 anos ou mais
 
Segundo a Automobile Association of America, na próxima década, um em cada quatro condutores nos Estados Unidos terá idade igual ou superior a 65 anos. 
De acordo com a mesma associação, a principal consequência disto será que as estradas tornar-se-ão mais perigosas para todos.
 
Contudo, este não será um problema exclusivo dos Estados Unidos. Em Portugal, como no resto da Europa, irá acontecer o mesmo, tendo em conta o rápido envelhecimento da população a que estamos a assistir. De acordo com dados do Eurostat relativos ao nosso país, em 2007, a população portuguesa com mais de 65 anos representava cerca de 17% do total. Em 2030, estima-se que represente 23% e, em 2050, 30%.
 
Tendo em conta que grande parte dos acidentes se deve à acção humana, torna-se urgente encetar uma estratégia de sensibilização desta população, que passa, sobretudo, pelo reconhecimento de que a idade afeta a forma como conduzimos
 
A capacidade de reação de uma pessoa com 25 ou 40 anos é bem diferente de uma pessoa com 65. As estatísticas da sinistralidade rodoviária são uma das provas de como a idade afeta a forma como nos comportamos em ambiente rodoviário. Em Portugal, esta faixa etária é responsável por 20% do número de mortos nas estradas.
 
Contudo um estudo realizado em Portugal, em 2010, pela Associação Zona Segura, que inquiriu 946 condutores de todo o país com mais de 60 anos, mostra que nem todos reconhecem que a idade afeta a condução. Quando lhes foi perguntado se actualmente os seus reflexos eram mais lentos do que quando tinham 40 anos, apenas 14% admitiram que sim.
 
Ainda de acordo com o mesmo estudo, 87% dos condutores inquiridos afirmaram conduzir com atenção e respeito pelas regras e 68% consideraram que são mais tolerantes do que os jovens e adultos.
 

Envelhecimento e condução

Condutores seniores: um grupo de risco a sensibilizar

 

 



«« voltar


BTW
seara.com